REGIONAL ABC A REGIONAL SOMOS NÓS
VOLTAR

SCHEILLA

Scheilla era uma enfermeira alemã, moradora em Berlim. De cabelos louros, tez clara e estatura mediana esta linda mulher era simples e meiga, cumpridora de sua profissão com extremo amor e determinação.

Durante a Segunda Guerra Mundial a destemida e corajosa enfermeira desencarnou aos 28 anos de idade, onde cumpria sua obrigação junto ao front de batalha, mais precisamente em 1943,em um bombardeiro a Hamburgo. Logo após seu desencarne Scheilla passou a se manifestar em Macaé ( RJ ) através do Médium Peixotinho, chegando a produzir belos fenômenos de efeitos físicos, distribuindo flores e pequenos objetos, e impregnando o ambiente com éter ou perfume, fenômenos que seriam característicos de sua presença.

A partir de 1954, Scheilla apresentou-se diversas vezes nas sessões de materializações em Pedro Leopoldo, e ela comunicava-se freqüentemente com Chico Xavier. Trazia aparelhos até então desconhecidos pelos médiuns encarnados e bastante longe da compreensão de nossa medicina tradicional. Quando se fazia presente espargia por todo o ambiente uma luz muito brilhante e também o agradável aroma de jasmim e rosas. Quando se aproxima de Chico costuma exalar este perfume e muitas pessoas acabam por sentir também este aroma. Costuma fluidificar água através de ingredientes sutis que a docificam em questão de segundos.

Scheilla hoje trabalha coordenando quatorze equipes na Colônia Espiritual Alvorada Nova, que tem como Coordenador Geral nosso querido Cairbar Schutel. Scheilla e os coordenadores dessas quatorze equipes formam o Conselho da Colônia, sendo ela a responsável em transmitir a Cairbar as deliberações tomadas nas reuniões. Ligados a Scheilla encontram-se muitos encarnados, com a missão da cura espiritual.

Para expressar quem é Scheilla ninguém melhor que o próprio Cairbar que ditou um dia a seguinte mensagem a ser psicografada: "Scheilla é, para mim, um verdadeiro exemplo de fé, de perseverança, de humildade e, sobretudo, de muito amor. Quem dera pudéssemos todos nós ter uma pequenina parcela de seu infinito desejo de amar. Scheilla vivencia o amor em sua plenitude, fazendo da cura a sua verdadeira face. Ama e trabalha diuturnamente pelo próximo. Outra não foi a recomendação de Jesus quando esteve entre nós. Outra não é a recomendação dos Espíritos que orientaram Allan Kardec na obra da codificação.

 


VOLTAR